Uma música sobre depressão.

Padrão

Olá!
Fazem alguns meses que estou tentando escrever um texto sobre a depressão…. já deletei e escrevi o rascunho algumas vezes…. nunca fico muito satisfeito com o resultado…. mas eu sentia a necessidade de falar sobre o assunto.
Uma vontade de explicar por que as vezes meus blogs ficam sem posts, por que as vezes eu fico sem responder mensagens….sem sair….essas coisas.
Mas como disse, o rascunho sempre vai e volta, mas nunca chega a se tornar um post.

Contudo hoje me deparei com essa música AQUI, e em vários pontos ela diz exatamente o que eu queria dizer, o que eu sinto, o que eu vivo constantemente….

Obviamente tem algumas diferenças, mas em o sentimento é bem similar.

A letra da música está na descrição do vídeo, e eu só vou colocar uma versão traduzida (com comentários meus, entre parenteses e em itálico), espero que vocês entendam esse post.

 

Parte que estou escrevendo após traduzir a letra:

Foi realmente bom traduzir essa letra, todas as vezes que ouvi essa música hoje eu chorei… nessa chorei um pouco mais, pois senti mais cada palavra… foi uma experiencia meio catártica.

Esses últimos anos foram bem complicados pra mim, teve muita coisa boa não posso negar…mas teve muita coisa que me levou para um estado critico =/

Se não fosse algumas pessoas próximas, e a religião (sim ela tem me dado muita força nesses momentos) provavelmente vocês não estariam lendo esses post.

Acho que o principal intuito aqui foi realmente dar uma desabafada, pedir desculpas e um pouco mais de paciência.

Estou correndo atrás de ajuda profissional, e espero em breve realmente estar melhor, dar meu melhor e trazer mais alguns posts nos dois blogs.

Obrigado
(E não vou reler o que escrevi, por que senão é capaz que eu não poste isso, então desculpem qualquer erro)

Continuar lendo

[Série] O Preconceito nosso de cada dia. – Gênero.

Padrão

Olá!

Se você não conhece a série, aconselho dar uma olhada na introdução 🙂

No texto que compartilho na introdução sobre o “politicamente correto” o autor usa o exemplo da Et que vem ao Brasil e percebe alguns grupos dominantes baseado no nosso idioma, e vou dar alguns exemplos disso na questão de gênero:

A língua portuguesa já define que qualquer palavra que não tenha um gênero definido deve ser tratada no masculino, por exemplo um elenco formado por vários atores e atrizes, serão chamados de “atores da peça”, na verdade… se em um texto existirem 900 personagens femininas e 1 homem, serão todos tratados como “os personagens”… tá peguei muito lá embaixo?

Vamos ver uns casos mais simples então:

Continuar lendo

[Série] O Preconceito nosso de cada dia. – Introdução.

Padrão

Olá!

Você sabia que no ano de 2015 (quase 2016) o preconceito ainda existe? Sabia que lutar por ter direitos iguais é considerado “ofensivo e errado” por muitas pessoas? Sabia que enquanto você lia essas duas linhas provavelmente uma pessoa morreu por consequência do preconceito? E sabia que você também é responsável por essa morte? E qual algumas pessoas ainda vão ler isso e pensar/falar que é “besteira ou frescura”, e que uma morte não é nada demais?

Pois é… bem vindos ao ano de 2015, o ano aonde ainda precisamos lutar para conseguir uma coisa que deveria ser automática para todos nós… o respeito, o ano em que nós magoamos as pessoas sem ao menos perceber…

Continuar lendo

Mudar de ideia não é crime…é normal!

Padrão

Olá!

O primeiro post oficial que eu gostaria de trazer para conversar aqui já é um preparativo do que pode acontecer no decorrer dos anos nesse blog.

Tenho reparado que as pessoas tem tratado mudanças de ideias como se fossem, proibidas, tabus, traição ou pecado mortal… você não pode acreditar em algo, e depois de um tempo re-pensar sobre o tema e ter uma outra visão… e eu não consigo entender isso.

Muitos anos atrás um grande amigo me disse uma brincadeira que eu levei muito a sério ao passar dos anos “Eu sempre estou certo, pois no momento em que você me prova que estou errado, eu mudo de ideia…e estou certo de novo.”, um comentário bem simples, e que me custou uns bons 6 anos pra começar a entender que não era só uma piada… Continuar lendo

B. Blog 19 – Coisas da vida

Padrão

Olá!

Tudo bem? 🙂

Já faz um tempo que eu estava com vontade de criar um blog/vlog aonde eu pudesse falar sobre diversos assuntos… Coisas banais, coisas sérias, coisas que me agradam ou me incomodam…

Com tantas coisas acontecendo na minha vida e por aí, a necessidade de compartilhar algumas idéias foi aumentando cada vez mais, e como tive um feedback bem positivo sobre o meu blog sobre assuntos profissionais (e descobri um prazer enorme em escrever) acabei optando por criar esse novo blog, só não consegui pensar em um nome melhor… mas esse nome tem um certo significado pra mim 🙂

B. –  Não é simplesmente a abreviação do meu sobrenome (inclusive o meu sobrenome mais conhecido/utilizado), em inglês tem o som de “Be” (Seja), e também lembra que sempre existe um lado B de qualquer assunto, pelo menos mais uma forma de pensar diferente da que é conhecida,.

Blog – Decidi por manter a palavra “Blog” por uma questão fonética, pois é…eu acho que a pronuncia ” Biblog” fica bem legal e fácil de memorizar 🙂

19 –  Eu sempre gostei muito de ler, desde que me lembro da minha vida, eu estava com uma história em quadrinho nas mãos…depois vieram os livros… mas tudo mudou após minha jornada até a Torre Negra, uma série escrita pelo Stephen King… Foi a primeira vez que eu vivi a história que estava lendo, eu sentia cada grão de areia que encontrava os personagens…[clichê] e depois disso muita coisa mudou pra mim[/clichê], as leituras posteriores foram muito mais vivas, algumas filosofias de vida mudaram….

E aí você me pergunta “Tá…mas e por quê o 19?”, e eu só posso dizer “Se um dia você fizer a jornada até a torre, você vai entender” (e aconselho ler os comentários do Autor).

Quanto aos temas que serão abordados, bem eu estou tentando ser uma pessoa melhor (não que eu esteja conseguindo), mas existem vários pontos que vamos percebendo melhor aos poucos, pequenas coisas como: “respeitar idéias opostas as suas”, “deixar a esquerda da escada rolante livre” e “falar bom dia para as pessoas” que podem fazer grande diferença no dia-a-dia de muitas pessoas… e também acredito que se queremos alguma mudança, devemos ser a mudança… Então planejo compartilhar um pouco desses pensamentos com vocês 🙂

Bem acredito que como introdução do Blog esse post deve ser o bastante, o resto nós vamos descobrindo juntos nos próximos posts….e aí? Vem comigo?